009 – Quanto Custa um ERP ?

 
São vários os fatores que definem o custo de um ERP.

Normalmente o fornecedor do ERP irá ofertar o valor-hora de consultoria e o valor para licenciamento do produto para implantação.

Para licenciamento existem opções de aquisição das licenças, de aluguel das licenças, de aquisição do direito de uso remoto (ASP) e de uso como serviço (Saas). Nas duas últimas a responsabilidade pela infra-estrutura dos servidores do ERP fica completamente por conta do fornecedor.

As modalidades de aquisição de licenças mais comuns são: por usuários nomeados, por usuários concorrentes, por módulos e por quantidade de processadores do servidor.

Se o ERP for implantado em mais de uma empresa cada uma delas terá desembolso próprio para licenciamento.

As horas de consultoria e a duração em dias do projeto irão variar com a disponibilidade dos recursos envolvidos, o porte da empresa contratante, a complexidade dos processos e a quantidade de módulos a implantar.

Projetos fechados são aqueles em que o fabricante se compromete a realizar a implantação num número de horas específico. No caso de necessitarem de mais horas assumirão o custo. Sendo assim assumem o risco e geralmente nesta modalidade orçam um número de horas a mais como margem de segurança.

Projetos abertos são aqueles em que o fabricante apresenta uma previsão de horas. Caso sejam consumidas mais horas o custo será assumido pelo contratante. Nesta modalidade o valor orçado não necessita de margem de segurança, porém exige um maior acompanhamento gerencial por parte do contratante para evitar horas não previstas.

Quanto maior a quantidade de usuários e de transações diárias do sistema, maior será o desembolso com licenciamento e com a infra-estrutura de tecnologia de informação e comunicação (TIC). O projeto de implantação terá uma etapa de sizing que será responsável pelo dimensionamento desta infra-estrutura.

O nível atual de informatização da empresa definirá a necessidade de atualização ou ampliação do parque de máquinas e da rede.

A abrangência territorial da empresa revelará a necessidade de comunicação entre filiais para o compartilhamento de informações e exigirá a definição de quais serão os recursos compartilhados entre elas. Neste ponto a empresa poderá optar por hospedar seus servidores num datacenter, terceirizando a manutenção destes e garantindo qualidade e disponibilidade da aplicação.

A metodologia de implantação será fundamental no planejamento e na definição dos custos envolvidos. Por exemplo, será necessário um plano de comunicação para divulgar e informar sobre o ERP ? Será criado um plano de gestão de mudança ? Será criado um ponto único para os trabalhos ? Qual a duração da implantação ? A implantação será num projeto único ou em projetos menores de parte do módulos ou por filiais ? Haverá multiplicação dos conhecimentos ?

Um plano de comunicação pode sugerir um evento de abertura do projeto, um concurso para escolha do nome do projeto, um informativo periódico sobre o andamento do projeto, uma intranet para disponibilização da documentação do projeto e a divulgação de indicadores, enfim, uma maneira de comunicar e fazer com que todos, mesmo aqueles que não pertençam ao time principal do projeto, sintam-se envolvidos e comprometidos.

Empresas de maior porte poderão contratar uma consultoria para gerir a mudança. Entenderão a cultura da empresa, as principais expectativas e eventuais resistências que venham a surgir de maneira a garantir de tudo aconteça de maneira harmoniosa e positiva.

É comum a formação de um time de projeto contendo representantes de cada área funcional, analistas, gerentes e diretores. Durante o projeto este time irá trabalhar num local físico único o que poderá demandar despesas com transporte, estadia, alimentação e localização.

Nos casos de implementação descentralizada pode-se economizar com despesas de viagens dos funcionários, porém teremos um maior número de horas de consultoria.

Empresas com muitos usuários costumam treinar usuários-chave como multiplicadores para que estes possam ministrar treinamentos para os demais usuários.

Em alguns casos será necessário integrar o ERP com outros sistemas (legado). Para isso um número de horas específico será orçado para desenvolvimento de rotinas que permitam que o ERP funcione em conjunto com os demais.

Existem empresas que realizam implantações por módulos e outras que implantam todos os módulos de uma vez só (big bang).

Alguns fornecedores ofertam a auto-implantação, com treinamento remoto e um número minimo de horas de consultoria. Acredito que são raros os casos em que possam obter sucesso, pois implantar um ERP exige técnica e profundo conhecimento do produto que se quer implementar.

O custo do ERP não se limitará ao desembolso da fase de implantação. Deverá compreender o ciclo de vida completo do produto, que inicia-se na implantação e continua durante o seu uso com atualizações e manutenções, seja por equipe própria ou por terceiros.

Um dos principais custos de manutenção é o projeto de upgrade. Quando você compra um ERP compra os direitos de uso de uma determinada versão e paga um valor mensal a título de manutenção que dá direito ao suporte do produto e ao recebimento de novas versões. Com o tempo a versão adquirida vai ficando desatualizada e o fabricante recomenda sua atualização. Para isso será necessária a criação de um projeto de upgrade, que tratará de cada detalhe necessário para substituição da versão antiga pela nova.

 

Adquirir um ERP envolve então:

– licenciamento do fabricante ERP

– servidor da aplicação do ERP

– consultoria para implantação

– treinamentos (datashows, desktops, material didático e locais para treinamentos)

– customizações

– atualização dos desktops

– servidor de banco de dados

– licenciamento para o software gerenciador de banco de dados

– despesas de viagem, estadia e alimentação para o time de projeto

– sistema operacional para os servidores

– sistema anti-virus para os servidores

– sistema de backup para os servidores

– mídias e unidades de backups

– link de dados entre as estações clientes e o servidor

– datacenter

 

Manter um ERP envolve:

– manutenção mensal do fabricante do ERP

– suporte interno ao ERP

– customizações futuras (ajustes a mudanças da empresa, relatórios e melhorias)

– manutenção das licenças dos demais softwares envolvidos

– upgrades

Enfim, empresas com maior número de usuários e dispersão geográfica geralmente terão custos maiores.

Já vi casos em que o custo total do projeto foi exatamente o dobro do licenciamento e consultoria.

Metodologias poderão prever mais ou menos etapas. Conter um planejamento mais detalhado ou um menor envolvimento por parte da consultoria. Isso refletirá diretamente no custo e também no resultado final do projeto.

Não apresento aqui valores, mas a natureza dos desembolsos para que cada empresa possa enquadrar-se e realizar a sua própria estimativa.

Este site já teve StatCount - Traffic counter acessos.

Não deixe de avaliar este artigo nas estrelas abaixo. Seu voto é muito importante !

15 Respostas to “009 – Quanto Custa um ERP ?”

  1. Helmer Says:

    Olá,
    Muito bem colocado cada informação. Ao longo de minha carreira coordenei 03 implantações de ERP, sempre do lado do contratante. Avaliso suas informações, muito preciosas.
    Parabéns

  2. Quanto Custa um ERP ? | Empari Sistemas Says:

    […] Fonte: https://rubenscastro.wordpress.com/quanto-custa-um-erp/ […]

  3. Édino prestes Says:

    Olá a todos.onde posso conseguir um orçamento de ERP para um trabalho escolar ass:Edino Lesbão

  4. Regina Devecchi Says:

    Parabéns Rubens pela explicação, trabalho com Consultoria e Implementação de Projetos ERP, e percebo que na visão do cliente, essas etapas muitas vezes não são percebidas e valorizadas, a maioria vê o Software como produto e não como serviço, isso acaba dificultando a negociação comercial e prolongando o ciclo de vendas!
    Suas informações estão claras, e com esse texto o cliente pode perceber que existem várias formas de aquisição do ERP. Hoje, o que diferencia a concorrência é justamente a prestação dos serviços.

    Regina Devecchi
    11-8688-0050
    regina@quadrantesistemas.com.br

  5. Jussara Says:

    Olá adorei o arquivo, estou fazendo um trabalho sobre o tema e estou com algumas dificuldades em relação à quais são os principais fornecedores do sistema ERP? Será que vcs podem me ajudar… Bjusss

  6. Santine Says:

    As informações foram relevantes, mas no final das contas, continuo sem ter ideia do custo…

  7. fabi Says:

    O arquivo é muito bom.Estou fazendo um trabalho e precisaria saber sobre o Fênix.

  8. Bárbara Says:

    Boa tarde,estou fazendo um artigo sobre o SAP preciso de valores envolvidos na implantação desse erp é possível ?

  9. Elio Amadeu Says:

    Existe um percentual sobre o produto que podemos considerar para pagamento anual ou mensal? Tínhamos como padrão 18% do valor das licenças, mas parece que isso mudou faz tempo. (Suporte e Mudanças legais).

  10. Anônimo Says:

    ola boa tarde estou fazendo um trabalho escola e gostaria de maiores informações sobre o custo da implantação do erp quanto eu teria que investir neste sistema.

  11. mara machado Says:

    ola boa tarde estou fazendo um trabalho escola e gostaria de maiores informações sobre o custo da implantação do erp quanto eu teria que investir neste sistema

  12. Daniela Says:

    boa Tarde, farei a citação das suas informações em meu trabalho de graduação, precisaria das informações do autor desses texto, e o ano em que ele foi publicado.

    Grata!

  13. Anônimo Says:

    Realmente um artigo muito bem formulado e esclarecedor mas eu gostaria de fazer uma observação.
    Ao meu ver, o maior custo em uma implantação de ERP é o operacional. O coordenador do projeto deve ter domínio de todo os processo da empresa. Uma implantação mal conduzida acaba comprometendo o desempenho do ERP e no final do projeto acabasse gastando mais do que o esperado. Se todas as pessoas envolvidas no projeto não estiverem realmente engajadas a implantação será um grande fracasso. Pode haver a necessidade de rever processos para alinha-los ao ERP caso seja um programa de mercado e sua customização não seja possível.

  14. gersonroj (@gersonroj) Says:

    Dependendo da linguagem de programação(custo do programador), do Banco de Dados(custo do DBA), do brand(marca do ERP), do projeto(gerente de projetos de implantação), do custo do gerente de processos, temos uma variação muito grande de valores e da composição final do valor da aquisição e da manutenção de um ERP-CRM ! por isso, até um ERP gratis feito em Java pode custar o mesmo ou mais ! e sair caro como um ERP de marca famosa !

  15. Letícia Sinta Says:

    Excelente artigo. Tinha muitos problemas para gerenciar os estoques do mercadolivre e dos outros marketplaces como walmart. Recentemente eu contratei um sistema erp chamado plugg.to (https://plugg.to/) e estou bastante satisfeito. Recomendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: